Como Lavar as Roupas dos Bebês

Organizar o quarto de um bebê que vai chegar é uma tarefa deliciosa! E uma das primeiras e mais importantes etapas dessa arrumação é a lavagem das roupas que o neném irá usar. E cabe destacar que quando eu digo roupas quero dizer todo e qualquer tecido que entrará em contato com a pele de seu filho! Então, estão inclusos jogos de cama, banho, roupas, babadores, lençóis de carrinho e bebê conforto, mantas, fraldas de pano…

Inclusive, as fraldas de pano, quando usadas no lugar das fraldas descartáveis, devem ser lavadas mais vezes (de 2 a 4 vezes) antes do uso, pois é depois dessas lavagens que ela perde a goma e se torna de fato absorvente.

Algumas mães ficam se perguntando: mas por que lavar tudo? Eu comprei e veio embalado num saquinho, ou já veio tão cheiroso… É preciso higienizar tudo porque, primeiramente, a pele do bebê é muito delicada, não possui proteção e desconhecemos possíveis alergias que a criança possa ter. Em segundo lugar, porque  não sabemos por onde esse tecido passou, onde foi costurado, e é muito comum que nesse processo de produção e transporte, as roupas fiquem em contato com ambientes empoeirados, sujos, (às vezes até contaminado por algum outro produto que tenha sido transportado). Portanto, é sempre melhor prevenir do que remediar.

Quanto à melhor forma de lavagem, isso depende da preferência de cada pessoa: algumas optam por lavagem à mão. Outras pela máquina. Ambas estão corretas e são possíveis. Contudo, cada escolha tem as suas peculiaridades e pontos de atenção.

Na lavagem à mão, preserva-se melhor as roupas e tecidos, sendo fundamental para os itens mais delicados. As desvantagens são a preocupação com um bom enxágue, pois não devem ficar resíduos do produto de limpeza utilizado na roupa (independente do tipo de sabão utilizado), e a demora maior na secagem.

Na lavagem na máquina, não há a preocupação com enxágue, pois o ciclo de lavagem (mesmo o rápido) é bastante completo e a roupa sairá praticamente seca. Os pontos a serem observados nesta opção são o risco de danificar as roupas e a necessidade que a máquina esteja limpa (recomenda-se lavar a máquina uma vez por mês). Inclusive, quem escolher essa opção, deve estar atento para os itens que são lavados na máquina de sua casa. Se você costuma colocar panos de prato e de cozinha em geral, pano de chão entre outros tecidos e objetos diversos na lavadora para serem limpos, talvez não deva usar esse recurso para higienizar as roupas de seu filho (principalmente neste momento inicial). Ou ao menos precisa fazer uma boa limpeza da máquina antes de iniciar esse processo.

O que vai ser atitude comum, independente do modo de lavagem, é a escolha do sabão. Ele deve ser neutro, sem cheiro forte. Deve-se evitar alvejantes, removedor de manchas, amaciantes e sabão em pó comuns. A opção pode ser o já tradicional sabão de coco ou então as Linhas Baby ou de Roupas Delicadas de algumas marcas de produtos de limpeza.

baby-220318_1280

Outro ponto comum deve ser a separação das roupas da criança do restante das roupas da família. Os outros moradores da casa frequentam ambientes variados e são expostos a muito mais sujeiras que ficam impregnadas em suas roupas, além de usarem produtos químicos como perfume, desodorantes, etc. Portanto, não devemos lavar tudo junto.

Por esse mesmo motivo, devemos separar os objetos de lavanderia que abrigarão as roupas do bebê como: cesto de roupas sujas, baldes, área do varal no qual será pendurada a roupa – imagine tirar o pano de chão que você lavou e está seco e no mesmo lugar pendurar a roupa da criança… Para que correr o risco de contaminar a roupa de alguém tão pequenino e frágil?

Depois de tudo lavado, é bom não deixar as roupas penduradas no varal mais do que o necessário, para que não peguem poeira. Quanto à secagem, se as peças puderem (e você tiver local), deixe que as mesmas sequem ao sol (sem exposição excessiva). É recomendado também passar todas as roupas, pois isso ajudar a terminar de matar possíveis bactérias. De todo modo, siga sempre as recomendações das etiquetas das roupas para evitar estragos desnecessários.

Por fim, guarde tudo o que foi lavado no armário ou cômoda. Não use saches pois cheiros fortes não são bem-vindos (mesmo aquele cheirinho gostoso de neném). Peças que não serão usadas logo, podem ser guardadas dentro de sacos de TNT, tule ou organza, para que fiquem bem protegidas. Evite sacos plásticos, pois eles não permitem que o tecido respire. Outra dica: não lave as roupas com tanta antecedência. O ideal é você começar a lavar as peças que serão utilizadas nos três primeiros meses de vida da criança por volta do sétimo mês de gestação (a prioridade é sempre do que for ser usado primeiro), e ir lavando o restante à medida em que seu filho for crescendo e precisando de outros peças diferentes ou maiores.

Comentários...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s