As bolas de aniversário e seus riscos à segurança de crianças

Há menos de 15 dias, ao conversar com uma amiga que contratou uma casa de festas para o aniversário do filho, ouvi suas reclamações sobre o estilo de decoração do espaço que não dispunha de bolas na ornamentação.  Ela dizia que acha as bexigas muito bonitas e responsáveis pela alegria da decoração. Concordo com ela. Balões de aniversário realmente deixam as festas infantis muito mais bonitas. No entanto, lembrei-a de que o uso das mesmas (em ambientes que tenham crianças) exige um cuidado redobrado.

Apesar de lindas, elas podem ser extremamente perigosas quando vazias ou estouradas.  Isso porque seu material é escorregadio, e se colocado na boca por uma criança, pode acabar sendo engolido acidentalmente. E nesses casos, a probabilidade de morte é de 100%, pois o balão só é expelido com cirurgia, a qual não costuma dar tempo de acontecer, visto que  a criança asfixiada tem parada respiratória, o cérebro fica sem oxigênio e, em questão de minutos, acontece o óbito. Inclusive, até hoje houve apenas um caso na literatura médica mundial de criança que tenha sobrevivido a esse tipo de incidente (um bebê de 7 meses, que mora em São Paulo, sofreu asfixia por bexiga em setembro e foi socorrido a tempo por haver um hospital a poucos metros de sua casa).

Não estou com isso dizendo que devemos ficar paranoicos e abolir o uso de bolas de látex nas festas. Até porque elas são encontradas em diversos lugares, como parques, shoppings, lojas, entre outros espaços, e são geralmente oferecidos às crianças como um agrado. Apenas quero alertar que ao usarmos as mesmas em eventos, ou permitirmos que nossos filhos se distraiam com esses objetos, devemos redobrar a nossa atenção, especialmente quando se tratar de crianças muito pequenas com as quais o diálogo sobre os riscos ainda é difícil.

Mesmo com crianças mais velhas devemos ter bastante cuidado e sempre reforçar que balões não são brinquedos. Em agosto, no Paraná, um garoto de 10 anos morreu por asfixia ao engolir acidentalmente um balão vazio dado por um amigo enquanto caminhava com os colegas no retorno da escola para casa. É preciso advertir seu filho(a) para não mastigar nem chupar bolas de festa, pois ele(a) pode inalar repentinamente o pedaço de balão que estava mastigando. Mastigar um balão inflado também é perigoso porque pode explodir no rosto da criança e causar sérios ferimentos.

Ao fazermos festas com balões, devemos estar sempre atentos às bolas que estouram sozinhas ou devido a brincadeiras ou gincanas durante a festividade e recolher seus pedaços. E evitar dar essas bexigas para as crianças brincarem, estourarem ou encherem sem que tenha adultos supervisionando.

Para que os balões continuem sendo apenas sinônimo de alegria e colorido na vida das crianças, vamos redobrar nossa atenção e cuidado com os mesmos.

pattern-22080_1920

Comentários...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s